Exposição de Arte Contemporânea no Louvre

Exposição de Arte Contemporânea no Louvre
1 de outubro de 2019 zweiarts

“A arte para mim é uma experiência estética que pode ser desfrutada através de um conjunto de sensações e emoções, que alimentam a alma, algo que transcende, criando no espectador uma atmosfera de êxtase, sonho e poesia.”

É um prazer ser representada pela Vivemos Arte – Consultoria Artística Internacional na Exposição de Arte Contemporânea do Louvre que acontece de 18 a 20 de outubro de2019.

Heloisa Bomfim é uma artista brasileira e Arquiteta, Pós-graduada em História Crítica da Arte em São Paulo e se especializou em restauração e História da Arte e Arquitetura do Renascimento na Scuola Lorenzo de Medici em Florença, nasceu em Manaus em 1968, onde viveu toda sua infância e parte da adolescência. Aos 17 anos de idade mudou-se para o Rio de Janeiro para ingressar na universidade Santa Úrsula. Filha de empresários, seu pai um engenheiro e sua mãe no setor de decoração. A cultura musical sempre foi muito presente durante sua educação, seu pai sendo primo do compositor e maestro Claudio Santoro, procurou sempre direcionar seus filhos a apreciarem músicas clássicas, ópera, jazz, música popular brasileira entre outras.

O despertar pela arte veio logo na sua infância, criando desenhos de personagens e histórias com eles. Foi na universidade que deu início ao desenvolvimento e se interessar de maneira formal pela arte, nas cadeiras de História da Arte, de Desenho de Observação e Artes Plásticas que se viu realizada e passou a  desenvolver  trabalhos feitos com papel como suporte. Finalizada a sua segunda pós-graduação, foi à Itália e ingressou em curso sobre restauração e História da Arte e arquitetura do Renascimento.

Seu processo criativo vem das inspirações em artistas concretistas e neoconcretistas brasileiros como Amilcar de Castro e Sérgio Camargo, bem como no concretista venezuelano Soto.  Assim como esses artistas o processo criativo de Heloisa Bomfim se dá através da utilização rigorosa e fragmentada da geometria, com uma superfície colorida e iluminada e a experimentação das figuras geométricas, uma herança forte vinda da arquitetura e a aplicação formal da geometria, trazendo-lhe um sentimento de realização plena ao finalizar uma obra quando há o alcance da qualidade estética na composição das formas, as quais a faz atingir uma harmonia balanceada, sendo esse seu objetivo final. Seu interesse pelo aprofundamento em estudos sobre História da Arte e aperfeiçoamento de técnicas é uma busca constante, fazendo com que seu trabalho sofra sempre modificações e que ela tenha  o crescimento nas artes visuais esperado. Utilizando a geometria pura conjugada a luz e a cor tentando alcançar uma dimensão maior, a dimensão da alma, através de cores e formas que se instalam no espaço, a arte de Heloisa Bomfim exprime e traduz o que há em nosso consciente, inconsciente ou mesmo no subconsciente.

Para Heloisa Bomfim, o fato de vivermos onde a velocidade de mudanças é enorme, há um interesse maior nas pessoas em vivenciar e experienciar a obra de arte, com isso, a arte na sua concepção passou a fazer diferença na medida em que propõe um jogo de sensações e emoções, o experimental, um conceito comum de universalidade da experiência estética, onde o belo para as Belas Artes deixa de ser o ponto focal da obra, passando a contar a poética, a experiência vivenciada, as emoções que essa obra comunica e suas possibilidades de leitura ao observador.

Heloisa Bomfim terá sua primeira apresentação Internacional em Paris no Carrousel Du Louvre, com representação da Vivemos Arte, para ela: “uma experiência única.”

Fonte: www.vivemosarte.com.br